Sin conocerme casi me ofreciste tu amistad y todas tus cosas...y así te hiciste un huequito en mi corazón.

Gracias Ligia por estar en mi rincón.

 

 

El Rinconcito de Ligia Tomarchio 








IMITAÇÃO DA ROSA

Camélia
imitação da rosa
nunca vã apenas
flor branca paz.

Cotidiano indomável
só um gesto
aquele inesperado
acende a luz
conduz ao sonho.

Simples camélia branca
iniciando um novo tempo.

Não mais imita a rosa
não é sua natureza
ela apenas é.

Ligi@Tomarchio



AMIGOS.

Amigos
poucos ou muitos
Amados.

Emaranhados nas fibras
do meu coração.

Esquecê-los,
Nunca!

Seria o mesmo
que me negar o ar.
Todos pregados, colados
no meu ser.

Apesar dos meus defeitos
os amigos não abandonam,
continuam a chegar...

Amor incondicional por todos
desejo de me doar sempre,
de estar também, em seus
corações às vezes solitários,
outras alegres, otimistas!

Que Deus os abençoe,
ilumine e realize seus sonhos.
Amigos Irmãos
para sempre amigos!



AMAZÔNIA DEUSA

Perfeição e atitude
de séqüitos, cépticos e sépticos.
Proclamam salvação
encontram solidão.

Imagens distorcidas
querem fazer crer
num mundo desorientado
preocupação não há em preservar.

A fé no futuro é maior
a realidade, imagem vã.
Crer é vital arte
de poetas e sonhadores...

Há uma deusa entre as matas
faz parte dela como o ar...
Nos rios, riachos correm alaridos
salvação premente e real
da selva animal.

Não serão homens a proteger
qualquer ponto do planeta
à sua volta só destruição...

No âmago dos sons silvestres
de pássaros e espíritos elementais
presente, representa conservação
a Deusa Amazônica!

Não tenha pouca fé
Amazônia Deusa
Se auto preservará ...

10/02/2002
Ligi@Tomarchio®





EU AMO VOCÊ

Eu queria ser um pássaro
por entre árvores voar,
pousar diante de você e 
dizer o que sinto...

Gostaria que você me visse
nu de preconceitos
despido de medos
totalmente seu...

Você não compreende
não quer enxergar,
reluta em despertar
para a realidade que é sua!

Estou sendo prosaico
quase me envergonho
contudo me exponho
e lhe proponho...

Vamos nos ver, quem sabe?
Juntos estaremos hoje?
Por algum tempo talvez?
Certamente...eu estou com saudades...




LOUCURA DE POETA

Se há loucura na poesia
devaneios de poeta
utópicos pensamentos
presságios lentos
atentos aos lamentos
carentes de sonhos...

Devolva poeta
seu talento ao vento
ao mar os devaneios
paixão ao fogo
ao ar sonhos...

Elementos da natureza
composta por sinfônicos
sons arrogantes e largos
na laguna do pensamento...

Quisera ser poeta louca
para negar minha natureza
e incerteza do amanhã...

Ligi@Tomarchio®




SUSSURROS DA NOITE

Noite.
Entre estrelas e flores
sussurros.
Amor declarado.

Ao lado
represados sentimentos lentos
alento para dor
cor de amor!

Canções das águas
cristalinas emoções
florescem desejos
recolhe medos antigos.

Nostálgico olhar
encontra o meu
soluços
separação.

Ao mundo grita
desarmonia de sons
ecoando tristes...
Ainda amo você!



SUSURROS DE LA NOCHE

Noche.
Entre estrellas y flores
susurros.
Amor declarado.

De lado
represados sentimientos lentos
aliento a dolor
color de amor.

Canciones de aguas
cristalinas emociones,
florecen desechos,
recogen miedos antiguos.

Nostálgico mirar,
encuentran en mi
gemidos,
separación.

El mundo grita
desarmonía de sones,
oyéndose tristes...
¡Aun te amo!




TRISTEZA

Nas ondas do destino
entre brumas rubras
a tristeza sangra sua dor.
Envolvem recifes, rochas, areias
do imaginário oceânico.
Cala, recolhe, transborda...
Devolvendo os grãos da felicidade
aos miseráveis corações aflitos.
Céu que não reflete sua cor
no mar da existência
esconde o sol envergonhado
de tanta dor derramada.
Os pensamentos chovem devaneios
soluçando esperança de carinho
colo de menino carente de mãe.
Natureza revoltada, espuma veneno
não mata a tristeza
apenas a amortece suave.
Florestas inteiras de uma vida
repleta de anseios utópicos
perde a esperança no verde do corpo
empresta o breu da noite sem luar.
Alegria imoral para o ar
carregado de ideais sem direção
transforma-se em tornados mentais
desolando o deserto desorientado.
Astros sem pena arrebatam o céu
amedrontam o mar e a floresta
tornando-os invisíveis sonhos ruins.
A aurora boreal lamenta sua vida
deseja ser felicidade eterna.
Perene é o belo.
Permanente é o horror da dor.
Tristeza natureza restabeleça a ordem
deixe o fluxo da vida em seu caminho natural
não perturbe mais esse coração alado!


Ligi@Tomarchio®
12/03/2003 – SP – 02:40









Su E_mail : Pincha en la imagen.







     

      

 

 





The painting used in this set is called
"Luna" by Edward Charles Hallé, 1846-1914.

Floral tube courtesy of Graphics Galore.

Floater java script courtesy of Dynamic Drive.